“”

Como criar um plano de ação para avaliação de desempenho

April 12, 2021

A avaliação de desempenho é um dos mais importantes fatores para aumentar a satisfação no trabalho, e otimizar o crescimento dos profissionais nas empresas. As avaliações de desempenho ajudam a dar um embasamento muito mais palpável para os feedbacks, evitando que eles sejam não construtivos ou que ressentimentos possam interferir. 


Um dos maiores erros que as empresas costumam cometer no processo de feedbacks e avaliações de desempenho é fazê-los apenas de cima para baixo. Fato é: colaboradores que não estejam satisfeitos com a liderança, possuem uma tendência maior a serem improdutivos e procrastinarem tarefas. 


Por isso, todo o processo de avaliação de desempenho deve acontecer em todos os sentidos. Tanto dos gestores para funcionários, quanto dos colaboradores para os líderes. Sabemos que este não é um processo fácil. Por isso, você precisa de um bom planejamento. 


Uma das ferramentas mais valiosas para este tipo de planejamento é o Plano de Ação. Então, vamos conhecê-lo e aprender como estruturar um? 

O que é um plano de ação?

Um plano de ação é basicamente uma maneira pré definida para estruturar metas e objetivos, atividades de um cronograma, designar responsáveis e planejar o acompanhamento a ser feito. 


Ele é uma forma efetiva de manter os processos organizados, deixar tudo registrado, além de otimizar o alinhamento dos envolvidos em um mesmo projeto. 


Normalmente, o plano de ação nasce de uma necessidade de um indivíduo, setor ou empresa. Isso mesmo, ele pode ser aplicado em diferentes níveis: para a empresa inteira, para uma área, ou até mesmo para um colaborador. 

Plano de ação para aplicar a avaliação de desempenho 

Todo plano de ação pode ser feito seguindo 7 passos bem simples. Como os casos que vamos tratar hoje são bem específicos, vamos te ensinar aqui como fazê-los! Vamos lá? 

  • Defina qual seu objetivo com aquela avaliação: aplicar só para falar que faz não é nada correto e muito menos que gera resultados. Por isso, defina seus objetivos com essa aplicação. Eles (ou ele) deve ser curto e inspiracional. Por exemplo, “desejo melhorar o alinhamento entre líderes e colaboradores”. 
  • Como você vai chegar lá? Chegou o momento de falar de números. Defina como você vai atingir seus objetivos. Faça de forma que o processo seja completamente mensurável. Por exemplo, seguindo a hipótese do tópico anterior, você pode colocar como meta diminuir os problemas de comunicação reportados em 20%. 
  • Trace seu caminho: agora chegou o momento de listar as tarefas que precisam ser executadas para que você atinja suas metas e, consequentemente, seus objetivos. Atribua um responsável a cada tarefa e contextualize do que aquilo se trata. Jamais saia distribuindo tarefas para colaboradores que não sabem do que aquele projeto se trata. 
  • Quebre grandes tarefas: criar tarefas que levam muitos dias para serem executadas gera uma grande desmotivação nos responsáveis e uma maior tendência de procrastinação. Então quebre-as em partes menores e mais gerenciáveis. 
  • Defina os prazos: deixar prazos em aberto faz com que um projeto perdure por muito mais tempo do que o que você gostaria. Por isso, defina um cronograma de entregas. Se você não tem ideia de quanto tempo uma tarefa leva para ser realizada, pergunte ao responsável por ela. 
  • Tenha uma representação visual: aposto que você logo pensou em montar um ppt, certo? Se pensou nisso, errou. Aqui, a representação é para ajudar as pessoas que estão realizando as tarefas a se organizarem melhor. Nós recomendamos que você dê de sugestão a metodologia Kanban. Ela é simples e consegue dar ótimos insights sobre o andamento. 
  • Acompanhe o andamento e resultados: as tarefas não estão sendo entregues no prazo? Refaça o cronograma! Um projeto que fica desorganizado segue assim até o final caso você não faça nada. E, claro, isso vai prejudicar muito os resultados (os quais recomendamos que você acompanhe com indicadores). 

Dicas para otimizar os resultados da avaliação de desempenho

Como você pode ver, a avaliação de desempenho é uma importante troca entre colaboradores. Então, confira agora algumas dicas para otimizar esse processo e ter funcionários mais satisfeitos e produtivos. 


  • Melhore a comunicação: todo ruído de comunicação pode gerar situações muito desconfortáveis tanto para a gestão quanto para os funcionários. Por isso, tenha uma comunicação clara e objetiva e tenha um canal de relacionamento oficial na empresa. Se o e-mail é o canal oficial, as comunicações devem ser feitas por lá.
  • Incentivo: claro que a auto motivação é uma característica valiosa dentro os profissionais. No entanto, a liderança da sua empresa deve sempre incentivar o funcionário e motivar ainda mais o time com novas técnicas. Nisso, o RH pode ser de grande ajuda por seu aspecto humano dominante. 
  • Incentive o espírito de equipe: ter foco em cada funcionário individualmente não é suficiente para construir um time de alta performance, incentive o trabalho em equipe e fortaleça seu grupo. Observe sempre o alinhamento e promova momentos de descontração. É importante que a equipe tenha alinhamento profissional e também pessoal.
  • Objetivos pessoais e profissionais: nas reuniões de feedback, é essencial que você trace um plano de ação para melhorar e otimizar as habilidades. Assim, tente sempre alinhar este plano com objetivos pessoais e profissionais do colaborador. Dessa forma, ele vai se engajar mais com as metas do negócio.
  • Cursos e treinamentos: investir na qualificação dos seus funcionários é uma das técnicas mais valiosas que você pode adotar. Deixe o canal aberto para que eles possam pedir que a empresa eventualmente forneça algum curso. Posicione a empresa com um agente ativo na construção e desenvolvimento do profissional. 

Desenvolvendo seus colaboradores com a SkillHub

É muito comum que apareça nas avaliações de desempenho alguns gaps técnicos, ou de alguma soft skill específica. Nesse quesito, é sua responsabilidade oferecer o apoio para que o colaborador possa crescer e preencher as lacunas das suas habilidades.


Para isso, conte com a plataforma da SkillHub. Eliminando as burocracias de reembolsos e processos desnecessários, a plataforma oferece diversos cursos das mais variadas instituições de ensino. Com a ajuda de nossos consultores, o colaborador escolhe qual o curso ou treinamento que mais está alinhado com suas ambições profissionais e os objetivos da empresa. 


Quer saber mais sobre como funciona essa Learning Experience Platform? Converse com um de nossos consultores!