Capacitação interna: porque e como desenvolver no seu negócio 

October 8, 2020

“Para obter qualidade é preciso treinar, treinar e continuar treinando.” Essa frase dita por William Edwards Deming torna-se cada dia mais um mantra para gestores de negócios de sucesso. Foi-se o tempo em que os funcionário eram vistos apenas como um contrato dentro da empresa. Hoje em dia, quem não trata seus colaboradores como parceiros e membros ativos do crescimento empresarial está fadado a perder seu capital intelectual. 


A capacitação interna não é uma ação pontual dentro da empresa, ela precisa se tornar um mindset, é uma mudança de cultura. Nenhum funcionário vai chegar ao seu ponto máximo de desenvolvimento, o aprendizado é uma ação contínua que precisa ser estimulada de diferentes formas para trazer resultados reais. 


Por isso, separamos nesse artigo tudo que você precisa saber sobre capacitação interna, para começar a aplicar essa técnica dentro da sua empresa com sucesso! 

Afinal, o que é capacitação interna? 

Como o próprio nome já sugere, a capacitação interna é um método adotado pela organização para aprimorar e desenvolver as habilidades e conhecimentos profissionais do seus colaboradores. 


Assim, essa tática quebra a mentalidade de que as empresas têm que buscar profissionais já completamente capacitados para realizarem determinada função. Com isso, o processo de recrutamento e seleção direciona-se mais para as soft skills do colaborador e para analisar se o perfil da pessoa se encaixa com a cultura da empresa.  


A capacitação interna posiciona a empresa como um catalizador do desenvolvimento profissional das pessoas, ajudando o negócio a aumentar a retenção de talentos, diminuir o turnover e se posicionar como uma employer brand. 

Capacitação interna x Capacitação externa

A capacitação interna muitas vezes é vista com olhos ruins, uma vez que a primeira percepção é de um treinamento obrigatório que a empresa impõe e não contribui com valor real para o desenvolvimento do funcionário. Não pode-se negar que isso acontece. No entanto, este é um erro de aplicação do processo de treinamento visto que o primeiro passo é analisar a necessidade e desejo de aprendizado da equipe interna. 


Por outro lado, a capacitação externa é advinda da livre e espontânea vontade de aprendizado da pessoa. Assim, assume-se que o colaborador vai se envolver mais com o projeto e se engajar mais nas atividades e tarefas. 


Para resolver esse impasse, existe uma forma de unir esses dois tipos de capacitação e nós vamos te contar qual é e como funciona ainda neste artigo! 

Porque investir na capacitação interna 

Já citamos alguns benefícios de desenvolver essa técnica dentro da empresa. No entanto, para que você tenha foco no objetivo e entenda melhor o valor do projeto de capacitação interna, separamos aqui os principais benefícios percebidos nesse processo: 


  • Diminuição do turnover: o turnover é uma das maiores preocupações da área de Recursos Humanos. Isso porque além de ser ruim para a imagem da empresa no mercado de trabalho, é um indicador que, quando está alto, gera grandes custos para as empresas. Afinal, a rotatividade de funcionários é um processo caro e precisa ser combatido. 


  • Facilidade de encontrar talentos: por desenvolver os funcionários dentro da empresa, quando precisar de um talento para preencher uma vaga estratégica, você terá a possibilidade de promover um funcionário que foi preparado para aquela função durante seu então tempo na empresa. Assim, você consegue diminuir os custos e tempo com o recrutamento e seleção, por exemplo. 


  • Motivação e engajamento: toda pessoa gosta de se sentir valorizada, isso é fato. O gatilho mental da reciprocidade comprova cientificamente que qualquer ação positiva direcionada a uma pessoa terá um retorno igualmente positivo. Isso significa que o colaborador está muito mais envolvido com os projetos e metas de crescimento da empresa, além de estar mais motivado. 

Como desenvolver a capacitação interna

Falamos muito sobre a capacitação interna e sobre seus benefícios. Agora que você já entende bastante sobre o processo, vamos explicar aqui 4 passos práticos para que você possa desenvolver essa técnica dentro da sua empresa da melhor forma possível. 


  • Determinar as necessidades: um dos maiores erros cometidos no momento de aplicar treinamentos internos é ignorar a avaliação das necessidades. Aqui, o ideal é que ocorram avaliações de desempenho, conversar com gestores, entrevistas com colaboradores e outras técnicas que ajudem a entender os pontos fracos e os pontos fortes da equipe que será treinada. Com essas informações, faça um documento dos pontos fracos e faça a priorização dessas necessidades. 


  • Estruturar o programa: aqui, você deve escolher qual é o melhor modelo para desenvolver aquela habilidade ou aprimorar o conhecimento em questão. Aqui, é essencial que você conte com a ajuda dos gestores de cada área, pois ele saberão te dizer qual o melhor método de aprendizado para suas respectivas equipes; expositivo, interacional, misto, etc. 


  • Execução do programa: no momento da execução, informe os colaboradores do processo. Assim, é essencial explicar porque aquele tópico foi escolhido, porque aquele método foi escolhido e quais são os resultados esperados daquela ação. Isso fará com que os colaboradores vejam a importância do programa, melhorando seu envolvimento com o projeto. 


  • Avaliação e análise de resultados: “Não se gerencia o que não se mede” essa frase também dita por Edwards Deming se aplica como uma luva aqui. Por isso, é essencial que você selecione indicadores para acompanhar os resultados da execução do programa. Dessa forma, você poderá analisar com assertividade o que pode ser otimizado para a próxima aplicação. 

Capacitação interna com a SkillHub

Com a SkillHub você consegue usufruir dos benefícios da capacitação interna e o obter o engajamento da capacitação externa, otimizando o processo ao máximo. Mas como funciona? 


Dentro da plataforma, existe uma grande variedade de treinamentos e cursos que podem ser escolhidos pelo colaborador com a ajuda de nossos consultores especializados. Assim, a empresa entra fornecendo um crédito para ser utilizado dentro da plataforma, da maneira que o funcionário achar melhor. 


Com isso, você poderá alinhar os interesses de desenvolvimento da empresa com os do profissional, criando uma relação de vantagens mútuas.  


Quer saber mais sobre como funciona o processo ou fazer um orçamento? Converse com um de nossos consultores